A FÁBRICA DO TEMPO

sexta-feira, 20 de agosto de 2010.
A FÁBRICA DO TEMPO
Hugo Homem

Os segundos, oriundos
da eternidade futura
deslizam na esteira industrial,
linha de produção
da fábrica do tempo de cada um,
em embalagens idênticas, incontáveis,
desfilando em frente ao seu dono,
que,
quando desperto e atento
tem o dom de desembrulhá-los
revelando-os um a um,
distintos e atuantes,
para aproveitá-los da melhor forma
em seu conteúdo de realização,
transformando-os em efetivos feitos,
ou,
letárgico e disperso,
deixá-los passar, intocados,
em seu sono de mesmice,
permitindo que se afastem,
amontoando-se ao fim,
em momentos iguais,
pesados, infindáveis,
para logo em seguida, inúteis,
se dissolverem no mar
da eternidade passada.

Comentários:

Postar um comentário

 
. © Copyright 2010 | Design By O mago da imagem |